GASTRONOMIA DE PORTUGAL

Receitas, História e Eventos!

CATAPLANA À ALGARVIA, SABORES DO ALGARVE

ORIGEM DA CATAPLANA À ALGARVIA

A Cataplana é uma peculiar ferramenta culinária portuguesa, cujas origens são ainda pouco conhecidas, mas que tem as suas raízes no Norte de África, que durante mais de 500 anos (séculos VIII a XIII) marcou imensamente os destinos da região do  Algarve e que ainda está bem reflectida na artesania.

No Norte de África encontramos um utensílio muito antigo, cujo processo de cozedura é muito semelhante ao utilizado na Cataplana. Este é o famoso Tajine marroquino, que embora tradicionalmente é feito com barro, utiliza o mesmo tipo de cozedura hermética a vapor que foi posteriormente utilizado na Cataplana, e os pratos aí cozinhados são cozinhados lentamente e a baixas temperaturas como na Cataplana.

A Cataplana, tal como a conhecemos hoje, começou a ser produzida há muitas décadas na região do Algarve por antigos caldeirões, mestres na arte de trabalhar o cobre, pelo que esta região já foi bem conhecida.

A Cataplana é constituída por dois recipientes semicôncavos, unidos por uma dobradiça e dois fechos laterais, que permitem cozer hermeticamente as iguarias, tornando-se o fundo, precursor da actual panela de pressão e tornando-a uma verdadeira panela de pressão primitiva.

Inicialmente produzidos em zinco, começaram mais tarde a ser produzidos em cobre por caldeireiros artesanais.

Ingredientes

  • 400 gramos de peixe gordo variado (tamboril, pargo, cherne) en pedaços
  • 150 gramos de amêijoas
  • 150 gramos de camarões
  • 2 cebolas
  • 2 tomates maduros
  • 2 pimentos um verde e um vermelho em tiras
  • 4 dentes de alho em láminas
  • 100 gramos de presunto em tiras
  • 1 chouriço pequeno em rodelas
  • 1 folha de louro.
  • 50 mililitros de azeite.
  • 100 mililitros de vinho branco
  • 10 batatas pequenas cozidas em rodelas finas
  • 1 ramo de coentro
  • sal grosso marinho
  • piri piri q.b.

Preparação

  1. Na cataplana, fritar o presunto e o chouriço com o alho, o piripiri e o louro.
  2. Agregar os tomates e a midade dos coentros e refogar levemente
  3. Refrescar com o vinho e adicionar o peixe envolvendo.
  4. Temperar
  5. Tapar a cataplana e cozinhar durante 10 o 12 minutos.
  6. Acrescentar os mariscos, as batatas e o resto do coentro de forma decorativa.
  7. Tapar e cozinhar  por 5 minutos mais.
  8. Verificar a cocção e servir.

Fonte: http://iberismos.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *