GASTRONOMIA DE PORTUGAL

Receitas, História e Eventos!

Rabanadas Caseiras de Natal

Ia chamar de rabanadas tradicionais, mas mesmo a receita base não variando muito estas foram as rabanadas que eu fiz este ano e devido a um… vamos chamar erro na padaria que cortaram o meu pão tão fino que era impossível fazer rabanadas, por isto este ano usei pão panrico daquele para torradas com fatias extra-grossas, no final ficou bom e um pouco diferente, logo não tão tradicionais, por isso vou chamar de caseiras 😀

Receita tradicional de rabanadas, trocando o pão tradicional seco com pão comercial de torradas e fritando com o óleo fula que reduz o cheiro de fritos (porque a minha tia estava a insistir muito para eu experimentar), claro que podem trocar o óleo por outro que prefiram.

Como disse em cima comprei aquele pão comercial para torradas (panrico ou bimbo ou outra marca que queiras), mas o importante é terem um pão que seja cortado grosso e tenha um miolo denso de forma a não se desfazer e aguentar tanto o leite como a fritura.

Em retrospetiva estes pães comerciais tem pontos positivos e negativos, positivo é que são densos e aguentam bem todo o processo, o negativo é que infelizmente depois de quase 2 dias ao ar as fatias continuavam bem fofas (e pão seco fica melhor com rabanadas), também este pão é naturalmente doce devido acima de tudo da gordura que têm, por isso as rabanadas finais ficaram um pouco demasiado docinhas.

Receita de Rabanadas Caseiras

Ingredientes

  • Pão para Torradas – 1 Saco (16 Fatias)
  • Óleo Vegetal – 1 Garrafa
  • Ovos – 7 (L)
  • Leite – 2 Litros
  • Limão – 1 Casca
  • Baunilha – 1 Colher Chá Extrato
  • Canela – Bastante Para Polvilhar (Usei +/- 30gr)
  • Açúcar – Bastante Para Polvilhar (Usei +/- 300gr)

Instruções

  1. Como todas as rabanadas estas começam uns dias antes deixando o pão de fora a secar, claro que este tipo de pão provavelmente precisava de 1 mês para secar 😉
  2. Quando chegar altura de fazer as rabanadas eu escolho sempre o mesmo esquema, faço uma pequena linha de montagem, isso não só facilita o processo mas tens a certeza que tudo fica bem e nada escapa, logo a linha é mais ou menos assim:
    1. Pão > 2. Leite Morno > 3. Ovos Batidos > 4. Frigideira > 5. Travessa para Escorrer o Excesso de Óleo > 6. Travessa com Açúcar e Canela > 7. Travessa para Servir.
  3. Agora vamos montar tudo! Aquece o leite (tacho, micro-ondas, etc) com a casca de limão e uma colher de chá de extrato de baunilha, muita gente adiciona um pouco de açúcar no leite mas neste caso é totalmente desnecessário sendo o pão já tão doce.
  4. Bate os ovos super bem batidos deita numa travessa.
  5. Põe a frigideira ao lume com óleo suficiente para cobrir 2/3 da rabanada, ao fritar quando faltar óleo ou o óleo estiver demasiado quente, eu acrescento mais óleo, o importante é manter uma boa temperatura de fritura, normalmente entre médio e alto.
  6. Misturo o açúcar com a canela numa travessa, deito o açúcar e depois deito a canela, vou misturando e adicionando canela até estar tudo ao teu gosto.
  7. Quando tiveres o resto da “linha de montagem” pronta, começa o processo, vais por duas fatias no leite, conta até 3 e depois vira as fatias e depois conta até 3 e move as fatias para os ovos batidos (o tempo muda de pão para pão, mas nota que tu queres que absorva o leite mas não demasiado que fique embebido e a desfazer é uma questão de experimentar as primeiras fatias), vira cada uma no ovo e leva a fritar.
  8. Deita cada uma fatia com delicadeza no óleo, tu vais fritar até um dos lados ficar bem dourado (eu uso um garfo e uma escumadeira para me ajudar a ver por debaixo e a virar), depois vira e frita o outro lado, quando ambos os lados estiverem bons, retira para uma travessa com bastante papel absorvente e deixa as rabanadas por lá e começa a tratar das próximas.
  9. Quando tiveres as rabanadas seguintes no óleo a fritar, passa as rabanadas que estão no papel absorvente para a travessa com o açúcar e canela, vira as rabanadas umas quantas vezes para o açúcar e canela pegar bem e depois dispõe na travessa de servir, repetir o processo até não teres mais pão!
  10. Serve as rabanadas a temperatura ambiente, estas aguentam bem uns quantos dias cá fora, uma semana no frigorífico e 1 mês congeladas, ou podes reutilizar elas com um pudim de rabanadas 😛

Nota: Não te preocupes se as primeiras rabanadas saírem mal ou queimadas isso é só indicador do óleo estar demasiado quente, baixa um pouco o lume e deita mais um pouco de óleo e volta a fritar.

Informação Nutricional

Doses: 8・Tempo: 80 Minutos・Dificuldade: Média・Calorias: 5200 kcal・Gorduras: 205 g・Hidratos de Carbono: 690 g・Proteínas: 164 g

Fonte: https://www.iguaria.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *